quarta-feira, 11 de maio de 2011

Três categorias

Vou jantar fora com um ex-caso. Chamo-lhe ex-caso porque nunca foi mesmo mais do que isso. Um caso de encontros esporádicos durante uns 4 meses.

Aliás, nem sei porque vou jantar com ele (e se é que vou mesmo) porque sei que este jamais poderia ser The One. Vou porque sim, mais porque não tenho razões pra dizer que não do que outra coisa.

Há quase três anos, quando conheci este em questão, tinha uma teoria (muita boa!) sobre os homens com que me cruzava. Ou pelo menos os homens de Lisboa entre os 25 e os 30. Era muito simples tirar-lhes as medidas porque encaixavam (sempre!) numa de três categorias:

- Os comprometidos
- Os infiéis, assim em geral (cabrões, será a definição mais apropriada).
- E os anhantes (solteiros que mostram interesse, que têm todos os sinais e provas da nossa parte à frente do olhos, e basicamente não reagem, não convidam ou não se mexem!)

Este pertencia à segunda categoria. Creio que continua a pertencer. Por isso mesmo vamos só jantar. Se é que vamos.

2 comentários:

shu disse...

e depois tens a mistura do 2º e do 3º ;)

ACA disse...

Os infiéis nunca podem ser anhantes. São espertos e ariscos. Se querem, querem. Se não querem, não fazem nada e deixam-se estar como estão.

Anhantes é outra coisa...