terça-feira, 19 de outubro de 2010

O homem sem rosto...

Todos os lisboetas se lembram dele. Um homem que há anos, e anos, está no Rossio sentado, normalmente a pedir dinheiro e ajuda. É o homem sem rosto. O homem que tem uma massa de carne "pendurada" na pele. O homem a quem todos nós (ou muitos de nós) virávamos a cara com pena e, sejamos honestos, repugnância e até nojo. Lembro-me de ser criança e de ter medo dele. Pois, esse homem tem, como todos nós, um nome. E uma família. Foi descoberto pelo Discovery e protagonizou um documentário que o levou até a uma cirurgia que, ao que tudo indica, o curou. Um dos médicos consultados para desenvolver o documentário ofereceu-se para lhe fazer uma cirurgia inovadora, e gratuita, permitindo-lhe ter, novamente, uma cara e melhorando substancialmente a sua, já muito debilitada, capacidade de ver, falar, respirar e comer... Foi operado por uma equipa médica em Chicago que, depois de três meses e de quatro operações, lhe retirou um tumor de 40 centímetros e 5,5 quilos, reconstruindo-lhe o rosto. Voltará a Portugal dentro de umas semanas. Provavelmente não para se voltar a sentar no Rossio dias e dias a fio.
E tudo graças a um documentário... britânico. Fica o trailer.

3 comentários:

ines disse...

Prima acho q foi um óptimo post! Nunca é demais relembrar pessoas que dentro do normal são um pouco diferentes e principalmente rejeitadas pela sociedade. Não digo que seja fácil para quem está de fora ver algo assim tão..intenso, para mim também não foi qdo o vi e certamente também desviei o olhar mas pensemos numa coisa, se para nós não é fácil imaginemos para o próprio senhor?! como será para ele saber que as pessoas lhe rejeitam, secalhar que o gozam, que desviam o olhar..como será para este senhor a sua vida? não é fácil, não é mesmo nada fácil na realidade! Temos que começar a pensar menos em nós e no que nos aterroriza e enoja e mais nas pessoas que infelizmente nasceram diferentes.
A melhor sorte para a cirugia!

Adoro-te prima :D

Ni disse...

Excelente post, Catarina! Brilhantemente escrito, como já nos habituaste!
Gosto muito de te ler!

Conceição Castro

ACA disse...

Obrigada! Quem me dera ter mais tempo para fazer posts de actualidade e comentário... Por vezes deixo-me levar pelas "futilidades" (como muitos chamam, embora eu não concorde) da Moda.